O Novo Homem

"Não tenho medo da morte. Antes tenho medo da minha mente"

segunda-feira, novembro 27, 2006

Como escapar da escuridão


Escapar d
a escuridão envolve dois passos: primeiro, o reconhecimento de que a escuridão não pode ocultar. Este passo, normalmente, acarreta medo. Segundo, o reconhecimento de que não há nada que queiras ocultar ainda que o pudesses fazer. Quando te dispuseres a não esconder nada, não só estarás disposto a entrar em comunhão, como também compreenderás a paz e a alegria.


A santidade nunca pode estar realmente oculta na escuridão, mas podes enganar-te a ti mesmo a esse respeito. Esse mal-entendido faz com que fiques assustado porque, no teu coração, reconheces que é um engano e fazes um grande esforço para estabelecer a sua realidade. O milagre põe a realidade onde ela deve estar. A realidade só pode estar no espírito, e o milagre reconhece somente a verdade. Desta forma dissipa as tuas ilusões sobre ti mesmo e coloca-te em comunhão contigo e com Deus. O milagre participa na Expiação, pondo a mente ao serviço do Espírito Santo. Isso estabelece a função própria da mente e corrige os seus erros, que são apenas faltas de amor. A tua mente pode estar possuída por ilusões, mas o espírito é eternamente livre. Se a mente percebe sem amor
, percebe uma concha vazia e não está consciente do espírito interior. Mas a Expiação restitui o espírito ao lugar que lhe é próprio. A mente que serve o espírito é invulnerável.

Um Curso em Milagres
Texto - Capítulo 1
IV.
Como escapar da escuridão

Leia o resto do texto e comente no Blog:
Nave Azul


Numa iniciativa conjunta os seguintes blogues possuem todos o mesmo post colocado a 27 de Novembro:

Difusão da Alma

Fuzil Cósmico

Nave Azul

O Cálice

O Novo Homem

Postais da Novalis

Com a Palavra, o Meu Lado Infinito

(por razões técnicas só fará a sua publicação mais tarde)


terça-feira, novembro 07, 2006

Férias !




segunda-feira, novembro 06, 2006

Que Entendeis por "Levar Uma Mensagem"?


Que entendeis por “levar uma mensagem”?

Entendeis repetição de palavras – propaganda? A propaganda, por sua própria natureza, é um meio de condicionar a mente.

Qualquer espécie de propaganda – a propaganda comunista, a propaganda religiosa, etc. — visa condicionar a mente.

Se aprenderdes uma “técnica” (como modernamente o chamais), um método, se o decorais e repetis, sereis um bom propagandista; se sois arguto, hábil, eloquente, condicionareis os vossos ouvintes de uma maneira nova, em substituição da antiga; mas isso será ainda condicionamento, ainda que limitado.

É esse o nosso problema. (...)

Krishnamurti

8 de fevereiro de 1953 – Palestra em Bombaim

Do livro: “Autoconhecimento – Base da Sabedoria

Lê o texto completo em Difusão da Alma


Este é um post conjunto, que está publicado simultaneamente
nos blogs

Difusão da Alma

Fuzil Cósmico

Nave Azul

O Cálice

Postais da Novalis

Será também publicado brevemente no blog

Com a Palavra, o Meu Lado Infinito


quarta-feira, novembro 01, 2006

Diálogo Entre o Sol e a Lua II


Sol – Olá minha amiga. Tens andado desaparecida. O que tens feito?

Lua – Olá amigo. Pois é, tenho andado a reflectir sobre as tuas sábias palavras.

Sol – E então, chegaste a alguma conclusão?

Lua – Sim, conclui que preciso conhecer-me melhor, saber quem realmente sou.

Sol – Fico contente por quereres fazer esse trabalho. Enquanto não nos conhecemos, não sabemos quem somos, e enquanto não sabemos quem somos, não conhecemos o nosso verdadeiro Caminho, andamos perdidos de nós próprios, infelizes, frustrados, insatisfeitos.

Lua – Obrigada pelo teu incentivo. Tens sido tão generoso.

Sol – Mas olha, aviso-te que nem sempre vai ser fácil.

Lua – Então?

Sol – Haverá momentos muito difíceis nessa caminhada... Mas não desistas, serão apenas algumas provas que precisas enfrentar para chegares a “bom porto”. Por isso confia, confia em ti! E eu estou aqui para te ajudar, sempre que quiseres.

Lua – Como é bom ouvir as tuas palavras! Mas podes explicar-me melhor que tipo de provas são essas.

Sol – Durante essa “descoberta” de ti, por vezes, irás sentir medo, podes não gostar muito de alguns aspectos que vês em ti... poderás ter dúvidas se estás no caminho certo... e, por vezes podes sentir-te ainda mais insegura, mais sozinha, como se ninguém à face da Terra te compreendesse.

Lua – Mas assim... será que vale a pena avançar?

Sol – Claro que vale a pena. Tudo vale a pena se a Alma não é pequena, dizia um talentoso poeta português.

Lua – “Tudo vale a pena se a Alma não é pequena

Quem quer passar além do Bojador

Tem que passar além da dor

Deus ao Mar o perigo e o abismo deu,

Mas nele é que espelhou o Céu.”

Do Fernando Pessoa.

Sol – Também o conheces!? E a poesia dele?

Lua – Sabes, ele conversava muito comigo. Ficava a olhar para mim e, certas noites, até me recitava alguns poemas.

Sol – Ah sim?

Lua – Ele interessava-se muito pelos astros e pela Astrologia. E também pelo inconsciente. Ele dizia que eu o compreendia. Sabes qual o heterónimo que ele usava como astrólogo?

Sol – Não faço ideia.

Lua – Era Rafael Baldaia.

Sol - Que interessante!

Lua - Ainda bem que me fizeste lembrar dele. Nesses momentos de desânimo de que falas vou lembrar-me que tudo vale a pena se a Alma não é pequena.

Sol – Isso mesmo! Coragem, minha amiga!

Lua – E agora vou continuar o meu trajecto. Até breve.

Sol – Até breve, querida amiga.


sexta-feira, outubro 27, 2006

Cúspide da Casa VI


Segundo o signo onde está a cúspide da casa VI no nosso mapa astrológico, assim é a nossa maneira de comer. Sabias?

Carneiro

  • Gosta de ir comendo pequenos petiscos
  • Come quando tem vontade, sem horários bem determinados
  • Gosta de pratos quentes e bem temperados
  • Tendência a engolir mais do que mastigar
  • Dificuldade em ter uma alimentação equilibrada
  • Consome bastantes proteínas, carne, alimentos ricos em ferro
  • Se tiver Escorpião no Ascendente, não se extasiará com o prazer de um repasto. Não sente satisfação com a apresentação ou o sabor. Propensão a engolir. O nativo não gosta de cozinhar. Tendência a cozer demasiado os alimentos. Gosta de «fast-food», pois suporta mal a espera
  • Com Sagitário na casa II, gosto por alimentos cozidos.
  • Com Leão na casa X, o nativo necessita que a refeição seja preparada com imaginação e criatividade, que tenha sobre ele um efeito calmante. O ideal é uma refeição morna, não demasiado salgada.

Touro

  • o nativo alimenta-se lentamente, a saborear
  • não é exigente, desde que a comida esteja bem preparada
  • tendência a comer demais, a ganhar peso
  • forte queda pelas sobremesas
  • Com Capricórnio na casa II, tende a gostar de cogumelos, alimentos ácidos ou acidificados, alimentos gelados.
  • Com Virgem na casa X, o nativo deve ter grande atenção ao que come para identificar os alimentos que não são bons para ele. O facto de comer demasiado (Touro) ou de se concentrar demasiado na forma como o repasto é servido (Capricórnio) perturba o seu metabolismo.

Gémeos

  • Tendência a comer quando sente que necessita, mais do que a horas fixas
  • Adora petiscar
  • Gosta de cozinhar pequenos pratos para os outros
  • A refeição é um momento previlegiado para conversar
  • Tendo Capricórnio no Ascendente, o nativo tem o sentido da conveniência e é sensível às boas maneiras
  • Com Aquário na casa II, o nativo gosta muito de sal, o que tem o risco de causar problemas. Os gostos são mutáveis, necessita de variedade.
  • Com Balança na casa X, é muito importante ter uma alimentação equilibrada (refeições com alimentos dos quatro grupos nutritivos).

Caranguejo

  • Gosta de boa cozinha, de reuniões familiares em volta da mesa
  • Interessa-se por coleccionar receitas de cozinha, sobretudo se forem transmitidas de geração em geração
  • Gosta muito de confeccionar sobremesas
  • Gosto por lacticínios
  • Sente-se bem em ver os outros saciarem-se com a sua comida
  • Com Peixes na casa II, o nativo gosta de frutos do mar e aprecia variedade na sua alimentação. Gosta de bebidas alcoólicas, fritos, saladas ricas em óleo. Com Escorpião na casa X, o segredo de uma boa nutrição é uma eliminação perfeita. O nativo necessita de alimentos que dêm fibra como alfaces e farelos. Um jejum periódico ou laxativos podem ser-lhe favoráveis.

Leão

  • Gosta de alimentos quentes e bem cozidos, servidos com pompa
  • Adora comer fora, em locais sumptuosos
  • Aprecia cabarets e jantares-espectáculo
  • Com Carneiro na casa II, os gostos vão na direcção do alho, borrego, ruibarbo.
  • Com Sagitário na casa X, o nativo necessita de exercício para manter a saúde e facilitar a digestão. Uma caminhada após a refeição é-lhe salutar.

Virgem

  • Tendência a desempenhar o papel de nutricionista
  • Vela a que os seus próximos tenham uma alimentação bem equilibrada
  • Atraído pelos complementos dietéticos e vitamínicos
  • Poderá ter uma alimentação bastante estrita, contar as calorias
  • Gosta de ter as refeições a horas fixas
  • Com Touro na casa II, o nativo gosta de cereais, charcutaria, feijão verde
  • Com Leão na casa V, gosta de uma refeição rica em cor e bastante quente
  • Com Capricórnio na casa X, o ideal de uma boa alimentação consiste em ter uma boa posição corporal à hora da refeição; é importante manter as costas direitas. Isto pode evitar certos distúrbios digestivos.

Balança

  • Gosta de ter as refeições com outros e de conversar
  • Adora doces e sobremesas
  • Com Gémeos na casa II, o nativo gosta de avelãs. As partes da carne que mais aprecia são costeletas e a pá.
  • Com Aquário na casa X, o nativo precisa de incluir bastantes líquidos na sua alimentação.

Escorpião

  • Gosta de ter as suas refeições em locais pouco iluminados, íntimos
  • Tendência a beber muito enquanto come
  • Bastante estrito quanto aos horários das refeições e escolha dos alimentos
  • Com Caranguejo na casa II: gosta de produtos lácteos, ostras, massas, ovos e cogumelos.
  • Com Peixes na casa X, a refeição tem de ser uma ocasião de fusão, de comunhão. O nativo deveria incluir peixe na sua alimentação para que esta seja mais equilibrada.

Sagitário

  • O nativo gosta que a sua mesa seja abundante
  • Atraído por alimentos exóticos
  • Tendência a comer demasiado
  • Não gosta de ser incomodado enquanto cozinha
  • Com Leão na casa II, o nativo gosta de amêndoas, canela, milho, azeitonas, arroz, citrinos, uvas.
  • Com Carneiro na casa X, o nativo beneficiaria em comer alimentos ricos em proteínas, alimentos quentes.

Capricórnio

  • Não comete excessos e toma atenção ao que come
  • Sensível às boas maneiras à mesa
  • Gosta de tratar de assuntos durante as refeições
  • Com Virgem na casa II, os gostos em matéria de comida são precisos. O nativo aprecia o mel, carne de aves e cereais.
  • Com Touro na casa X, o nativo tem um bom instinto para escolher o que é melhor para ele. Pode por isso confiar no seu gosto, comer o que quer que agrade às suas papilas gustativas.

Aquário

  • Gosta de provar pratos novos e fora do habitual
  • Atento à forma como as refeições são preparadas
  • Com Balança na casa II, gosta de morangos, de doces.
  • Com Gémeos na casa X, o nativo tem necessidade de controlar a sua nutrição, pois é tentado a deixar-se seduzir por alimentos instantâneos sem valor nutritivo.

Peixes

  • Come quando sente necessidade e quando o ambiente se mostra favorável
  • Gosta de bebidas alcoólicas
  • Tendência a salgar demasiado os alimentos
  • Com Escorpião na casa II, os gostos são estáveis, o nativo sae do que gosta e do que não gosta. Gosta de consumir muitas proteínas, poucas sobremesas.
  • Com Caranguejo na casa X: o nativo precisa de beber muito enquanto come. Poderá ter tendência a comer ou beber demasiado quando se sente inseguro. As emoções durante a refeição perturbam a sua digestão. Necessita de um ambiente aconchegante enquanto come

http://astrologie-libre.org/

segunda-feira, outubro 23, 2006

Não temais

Orion

“Não temais. O medo nasce apenas onde as sementes das trevas podem ter lugar, e brotar. Um recto viver, uma recta conduta, segundo o que internamente vos é indicado, não deixa espaço para que as forças opressoras do temor cheguem a vos dominar.

Mesmo a parcela atávica do medo que habita os vossos corpos é dissolvida diante da ligação com a essência da Vida. O medo é um estado que nasce do envolvimento com as forças da matéria e suas ilusões. A consciência nos planos interiores é Luz e clareza; nesses níveis, o Amor é a substância plasmadora, e a existência transcende as fronteiras da individualidade. Portanto, o indivíduo nada tem a temer se estiver conectado com a própria essência interior.

A limitação da vida a um âmbito individual traz consigo a ideia de posse, até mesmo da posse dos corpos materiais, e o medo é sempre fruto do assédio das forças diante da ameaça de perder algo a que a consciência imagina estar apegada. Se ela, porém, compartilha do absoluto silêncio, do silêncio dos apegos, da curiosidade, da posse de si mesma e de tudo o mais, o que haverá de temer?

Um ciclo está se abrindo, e a mensagem trazida pelo ressurgimento de Fátima-Lis terá um novo tom. De um ponto de vista supramental, pode-se dizer que está ocorrendo um reencontro da verdadeira função interior de Fátima com a consciência humana. À nossa volta, nos planos materiais, a presença permanente de uma energia de bondade e pureza é um sinal desse processo.”

Trigueirinho


Este texto está publicado simultaneamente nos seguintes blogs:

Difusão da Alma

Era do Entendimento

Fuzil Cósmico

Nave Azul

O Cálice

Postais da Novalis

E será também publicado brevemente no blog

Com a palavra, o meu lado infinito



quinta-feira, outubro 19, 2006

Diálogo Entre o Sol e a Lua

SOL: Ó Lua, porque te escondes? De que tens medo?

LUA: Ainda bem que vieste falar comigo. Estava mesmo a precisar. É que sou muito fechada em mim mesma, sabes? Tenho medo de me expor, medo que me achem ridícula, medo de me fragilizar.

SOL: Mas... mas tu és tão bonita! Olha, vem passear comigo. Queres?

LUA: Está bem, eu aceito a tua proposta. Estou mesmo a precisar de apanhar Sol.

SOL: Então vem. Eu posso ajudar-te, se quiseres.

LUA: Mas como? Às vezes sofro tanto! Sou insegura, principalmente na minha fase de Lua Nova, quando mergulho na minha própria sombra.

SOL: Sabes o que te digo? Quando te sentires insegura, lembra-te deste teu amigo. Eu, com a minha luz e calor irei iluminar-te e consolar-te. Deixa que te ajuda, e assim serás ajudada. Eu sou Luz, sabes? E posso iluminar a tua sombra. Só preciso que tu permitas...

LUA: Mas eu tenho medo de deixar de ser quem sou, como sou. Sabes, já me conheço assim há muito tempo. Tenho medo de mudar.

SOL: Ficarias ainda mais bonita, mais sensível, mais doce, e também mais equilibrada.

LUA: Começo a ficar tentada, amigo Sol. Gostava de ser uma Lua com auto-estima mas, como sabes, tenho fama de instável...

SOL: Não sejas pessimista. Sei que vais conseguir. Deixa que te ilumine.

LUA: Estás a ser muito generoso...

SOL: A minha natureza é generosidade, pois ilumino todos os Seres sem discriminação. Alguns é que não querem deixar-se iluminar. Até parece que têm medo da Luz.

LUA: Será esse o meu caso?

SOL: Talvez. Mas confia em mim. Eu sou Luz.

LUA: OK, acho que me convenceste. O que devo fazer então? Por onde devo começar?

Talvez continue.....

sexta-feira, outubro 13, 2006

Relembrar


Ouço um piano ao fundo.
E a melodia, de tão doce, transporta-me ao mundo de Deus.

O Divino toca-me, por vezes. Principalmente quando os prazeres da vida terrena me parecem pequenos e insignificantes. Principalmente quando sinto que falta qualquer coisa a este meu Mundo de fantasia.

Mas Deus não devia ser um passatempo, não devia ser uma estátua, não devia ser uma ideia e também não devia ser nada de fantástico. Deus vive aqui e agora na minha respiração... no meu pensamento... e nos meus sentidos. Deus vive também lá fora, nas alfazemas do jardim e nas pedras da calçada.

É isto que eu tenho de entender e incorporar em todas as células do meu corpo. É esta a única coisa que tenho de fazer. Relembrar.

sexta-feira, outubro 06, 2006


O tempo está cinzento. Esta casa está cinzenta. As pessoas que me rodeiam estão cinzentas. Cinzento claro. Mas cinzento.

Aprendi que aquilo que eu vejo no exterior é o reflexo exacto do meu mundo interior. Se for interiormente verdadeiro, descobrirei a verdade do Mundo. Se for interiormente puro, encontrarei a pureza do Mundo. Se for interiormente cinzento... verei o cinzento do Mundo.

Observarei então esta "cinzentez", na esperança de a ver partir.

domingo, outubro 01, 2006

Encourage others

Om

Esta é uma estória Zen.
Vem em inglês, porque não encontrei maneira de a traduzir sem que perdesse parte da sua mensagem.

A student asked Soen Nakagawa during a meditation retreat: "I am very discouraged. What should I do?". Soen replied: "Encourage others".

Experimenta amar quando achas que não te amam. Experimenta o dar quando achas que recebes pouco. Experimenta a pureza se pensas que o Mundo está sujo. Experimenta.

quarta-feira, setembro 27, 2006

E tu? Em que acreditas?


A pessoa comum passa normalmente por três fases quando lida com assuntos psíquicos.
Em primeiro lugar, pensa que tudo é superstição e fraude.
Em segundo lugar, quando o seu cepticismo se rompe, ela acredita em qualquer coisa.
Em terceiro lugar, se consegue chegar ao terceiro lugar, ela aprende a discrição e distingue as Fraternidades Negras e as Fraternidades Brancas das Fraternidades Tolas.
in Autodefesa Psíquica - Dion Fortune

domingo, setembro 24, 2006

La Pensée Quotidienne

Tor, Glastonbury

Não desperdices o tempo precioso que Deus te concedeu.
Usa-o antes para elevares o teu pensamento ao Saber impessoal.
Usa-o para abrires o teu coração ao Amor impessoal.
Usa-o para engrandeceres a tua vontade na Energia impessoal.

Se acreditas que há muita gente que te ama, estás no meio de uma grande ilusão. Esse amor é egoísta. Na verdade, há apenas um que te ama, que te instrui, que te dá vida e que realmente pensa em ti. Guarda esta verdade na tua inteligência. Vive-a no teu coração e depois... esforça-te para a realização da união com Deus.

E assim despertará em ti o saber que ilumina, o amor que reconforta e a verdade que liberta todos os Seres da escravatura da mentira.

Olivier Manitara - tradução livre