O Novo Homem

"Não tenho medo da morte. Antes tenho medo da minha mente"

quinta-feira, maio 18, 2006

Solidão

No meio de anedotas de espanhóis e de correntes da amizade, às vezes lá recebo um forward interessante. E aqui há uns dias recebi um que citava uma qualquer entrevista do Chico Buarque. Sei que tal criatura canta umas músicas mas desconheço tudo o mais acerca de tal pessoa. Mas também isso agora não interessa nada. Aqui ficam então as suas (dele, claro :0)) palavras:

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou parodiar... Isso é carência!
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... Isso é saudade!
Solidão não é o retiro voluntário que, às vezes, a gente se impõe para realinhar os pensamentos... Isso é equilíbrio!
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compuloriamente... Isso é um princípio da Natureza!
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... Isso é circunstância!
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma.