O Novo Homem

"Não tenho medo da morte. Antes tenho medo da minha mente"

sexta-feira, outubro 27, 2006

Cúspide da Casa VI


Segundo o signo onde está a cúspide da casa VI no nosso mapa astrológico, assim é a nossa maneira de comer. Sabias?

Carneiro

  • Gosta de ir comendo pequenos petiscos
  • Come quando tem vontade, sem horários bem determinados
  • Gosta de pratos quentes e bem temperados
  • Tendência a engolir mais do que mastigar
  • Dificuldade em ter uma alimentação equilibrada
  • Consome bastantes proteínas, carne, alimentos ricos em ferro
  • Se tiver Escorpião no Ascendente, não se extasiará com o prazer de um repasto. Não sente satisfação com a apresentação ou o sabor. Propensão a engolir. O nativo não gosta de cozinhar. Tendência a cozer demasiado os alimentos. Gosta de «fast-food», pois suporta mal a espera
  • Com Sagitário na casa II, gosto por alimentos cozidos.
  • Com Leão na casa X, o nativo necessita que a refeição seja preparada com imaginação e criatividade, que tenha sobre ele um efeito calmante. O ideal é uma refeição morna, não demasiado salgada.

Touro

  • o nativo alimenta-se lentamente, a saborear
  • não é exigente, desde que a comida esteja bem preparada
  • tendência a comer demais, a ganhar peso
  • forte queda pelas sobremesas
  • Com Capricórnio na casa II, tende a gostar de cogumelos, alimentos ácidos ou acidificados, alimentos gelados.
  • Com Virgem na casa X, o nativo deve ter grande atenção ao que come para identificar os alimentos que não são bons para ele. O facto de comer demasiado (Touro) ou de se concentrar demasiado na forma como o repasto é servido (Capricórnio) perturba o seu metabolismo.

Gémeos

  • Tendência a comer quando sente que necessita, mais do que a horas fixas
  • Adora petiscar
  • Gosta de cozinhar pequenos pratos para os outros
  • A refeição é um momento previlegiado para conversar
  • Tendo Capricórnio no Ascendente, o nativo tem o sentido da conveniência e é sensível às boas maneiras
  • Com Aquário na casa II, o nativo gosta muito de sal, o que tem o risco de causar problemas. Os gostos são mutáveis, necessita de variedade.
  • Com Balança na casa X, é muito importante ter uma alimentação equilibrada (refeições com alimentos dos quatro grupos nutritivos).

Caranguejo

  • Gosta de boa cozinha, de reuniões familiares em volta da mesa
  • Interessa-se por coleccionar receitas de cozinha, sobretudo se forem transmitidas de geração em geração
  • Gosta muito de confeccionar sobremesas
  • Gosto por lacticínios
  • Sente-se bem em ver os outros saciarem-se com a sua comida
  • Com Peixes na casa II, o nativo gosta de frutos do mar e aprecia variedade na sua alimentação. Gosta de bebidas alcoólicas, fritos, saladas ricas em óleo. Com Escorpião na casa X, o segredo de uma boa nutrição é uma eliminação perfeita. O nativo necessita de alimentos que dêm fibra como alfaces e farelos. Um jejum periódico ou laxativos podem ser-lhe favoráveis.

Leão

  • Gosta de alimentos quentes e bem cozidos, servidos com pompa
  • Adora comer fora, em locais sumptuosos
  • Aprecia cabarets e jantares-espectáculo
  • Com Carneiro na casa II, os gostos vão na direcção do alho, borrego, ruibarbo.
  • Com Sagitário na casa X, o nativo necessita de exercício para manter a saúde e facilitar a digestão. Uma caminhada após a refeição é-lhe salutar.

Virgem

  • Tendência a desempenhar o papel de nutricionista
  • Vela a que os seus próximos tenham uma alimentação bem equilibrada
  • Atraído pelos complementos dietéticos e vitamínicos
  • Poderá ter uma alimentação bastante estrita, contar as calorias
  • Gosta de ter as refeições a horas fixas
  • Com Touro na casa II, o nativo gosta de cereais, charcutaria, feijão verde
  • Com Leão na casa V, gosta de uma refeição rica em cor e bastante quente
  • Com Capricórnio na casa X, o ideal de uma boa alimentação consiste em ter uma boa posição corporal à hora da refeição; é importante manter as costas direitas. Isto pode evitar certos distúrbios digestivos.

Balança

  • Gosta de ter as refeições com outros e de conversar
  • Adora doces e sobremesas
  • Com Gémeos na casa II, o nativo gosta de avelãs. As partes da carne que mais aprecia são costeletas e a pá.
  • Com Aquário na casa X, o nativo precisa de incluir bastantes líquidos na sua alimentação.

Escorpião

  • Gosta de ter as suas refeições em locais pouco iluminados, íntimos
  • Tendência a beber muito enquanto come
  • Bastante estrito quanto aos horários das refeições e escolha dos alimentos
  • Com Caranguejo na casa II: gosta de produtos lácteos, ostras, massas, ovos e cogumelos.
  • Com Peixes na casa X, a refeição tem de ser uma ocasião de fusão, de comunhão. O nativo deveria incluir peixe na sua alimentação para que esta seja mais equilibrada.

Sagitário

  • O nativo gosta que a sua mesa seja abundante
  • Atraído por alimentos exóticos
  • Tendência a comer demasiado
  • Não gosta de ser incomodado enquanto cozinha
  • Com Leão na casa II, o nativo gosta de amêndoas, canela, milho, azeitonas, arroz, citrinos, uvas.
  • Com Carneiro na casa X, o nativo beneficiaria em comer alimentos ricos em proteínas, alimentos quentes.

Capricórnio

  • Não comete excessos e toma atenção ao que come
  • Sensível às boas maneiras à mesa
  • Gosta de tratar de assuntos durante as refeições
  • Com Virgem na casa II, os gostos em matéria de comida são precisos. O nativo aprecia o mel, carne de aves e cereais.
  • Com Touro na casa X, o nativo tem um bom instinto para escolher o que é melhor para ele. Pode por isso confiar no seu gosto, comer o que quer que agrade às suas papilas gustativas.

Aquário

  • Gosta de provar pratos novos e fora do habitual
  • Atento à forma como as refeições são preparadas
  • Com Balança na casa II, gosta de morangos, de doces.
  • Com Gémeos na casa X, o nativo tem necessidade de controlar a sua nutrição, pois é tentado a deixar-se seduzir por alimentos instantâneos sem valor nutritivo.

Peixes

  • Come quando sente necessidade e quando o ambiente se mostra favorável
  • Gosta de bebidas alcoólicas
  • Tendência a salgar demasiado os alimentos
  • Com Escorpião na casa II, os gostos são estáveis, o nativo sae do que gosta e do que não gosta. Gosta de consumir muitas proteínas, poucas sobremesas.
  • Com Caranguejo na casa X: o nativo precisa de beber muito enquanto come. Poderá ter tendência a comer ou beber demasiado quando se sente inseguro. As emoções durante a refeição perturbam a sua digestão. Necessita de um ambiente aconchegante enquanto come

http://astrologie-libre.org/

segunda-feira, outubro 23, 2006

Não temais

Orion

“Não temais. O medo nasce apenas onde as sementes das trevas podem ter lugar, e brotar. Um recto viver, uma recta conduta, segundo o que internamente vos é indicado, não deixa espaço para que as forças opressoras do temor cheguem a vos dominar.

Mesmo a parcela atávica do medo que habita os vossos corpos é dissolvida diante da ligação com a essência da Vida. O medo é um estado que nasce do envolvimento com as forças da matéria e suas ilusões. A consciência nos planos interiores é Luz e clareza; nesses níveis, o Amor é a substância plasmadora, e a existência transcende as fronteiras da individualidade. Portanto, o indivíduo nada tem a temer se estiver conectado com a própria essência interior.

A limitação da vida a um âmbito individual traz consigo a ideia de posse, até mesmo da posse dos corpos materiais, e o medo é sempre fruto do assédio das forças diante da ameaça de perder algo a que a consciência imagina estar apegada. Se ela, porém, compartilha do absoluto silêncio, do silêncio dos apegos, da curiosidade, da posse de si mesma e de tudo o mais, o que haverá de temer?

Um ciclo está se abrindo, e a mensagem trazida pelo ressurgimento de Fátima-Lis terá um novo tom. De um ponto de vista supramental, pode-se dizer que está ocorrendo um reencontro da verdadeira função interior de Fátima com a consciência humana. À nossa volta, nos planos materiais, a presença permanente de uma energia de bondade e pureza é um sinal desse processo.”

Trigueirinho


Este texto está publicado simultaneamente nos seguintes blogs:

Difusão da Alma

Era do Entendimento

Fuzil Cósmico

Nave Azul

O Cálice

Postais da Novalis

E será também publicado brevemente no blog

Com a palavra, o meu lado infinito



quinta-feira, outubro 19, 2006

Diálogo Entre o Sol e a Lua

SOL: Ó Lua, porque te escondes? De que tens medo?

LUA: Ainda bem que vieste falar comigo. Estava mesmo a precisar. É que sou muito fechada em mim mesma, sabes? Tenho medo de me expor, medo que me achem ridícula, medo de me fragilizar.

SOL: Mas... mas tu és tão bonita! Olha, vem passear comigo. Queres?

LUA: Está bem, eu aceito a tua proposta. Estou mesmo a precisar de apanhar Sol.

SOL: Então vem. Eu posso ajudar-te, se quiseres.

LUA: Mas como? Às vezes sofro tanto! Sou insegura, principalmente na minha fase de Lua Nova, quando mergulho na minha própria sombra.

SOL: Sabes o que te digo? Quando te sentires insegura, lembra-te deste teu amigo. Eu, com a minha luz e calor irei iluminar-te e consolar-te. Deixa que te ajuda, e assim serás ajudada. Eu sou Luz, sabes? E posso iluminar a tua sombra. Só preciso que tu permitas...

LUA: Mas eu tenho medo de deixar de ser quem sou, como sou. Sabes, já me conheço assim há muito tempo. Tenho medo de mudar.

SOL: Ficarias ainda mais bonita, mais sensível, mais doce, e também mais equilibrada.

LUA: Começo a ficar tentada, amigo Sol. Gostava de ser uma Lua com auto-estima mas, como sabes, tenho fama de instável...

SOL: Não sejas pessimista. Sei que vais conseguir. Deixa que te ilumine.

LUA: Estás a ser muito generoso...

SOL: A minha natureza é generosidade, pois ilumino todos os Seres sem discriminação. Alguns é que não querem deixar-se iluminar. Até parece que têm medo da Luz.

LUA: Será esse o meu caso?

SOL: Talvez. Mas confia em mim. Eu sou Luz.

LUA: OK, acho que me convenceste. O que devo fazer então? Por onde devo começar?

Talvez continue.....

sexta-feira, outubro 13, 2006

Relembrar


Ouço um piano ao fundo.
E a melodia, de tão doce, transporta-me ao mundo de Deus.

O Divino toca-me, por vezes. Principalmente quando os prazeres da vida terrena me parecem pequenos e insignificantes. Principalmente quando sinto que falta qualquer coisa a este meu Mundo de fantasia.

Mas Deus não devia ser um passatempo, não devia ser uma estátua, não devia ser uma ideia e também não devia ser nada de fantástico. Deus vive aqui e agora na minha respiração... no meu pensamento... e nos meus sentidos. Deus vive também lá fora, nas alfazemas do jardim e nas pedras da calçada.

É isto que eu tenho de entender e incorporar em todas as células do meu corpo. É esta a única coisa que tenho de fazer. Relembrar.

sexta-feira, outubro 06, 2006


O tempo está cinzento. Esta casa está cinzenta. As pessoas que me rodeiam estão cinzentas. Cinzento claro. Mas cinzento.

Aprendi que aquilo que eu vejo no exterior é o reflexo exacto do meu mundo interior. Se for interiormente verdadeiro, descobrirei a verdade do Mundo. Se for interiormente puro, encontrarei a pureza do Mundo. Se for interiormente cinzento... verei o cinzento do Mundo.

Observarei então esta "cinzentez", na esperança de a ver partir.

domingo, outubro 01, 2006

Encourage others

Om

Esta é uma estória Zen.
Vem em inglês, porque não encontrei maneira de a traduzir sem que perdesse parte da sua mensagem.

A student asked Soen Nakagawa during a meditation retreat: "I am very discouraged. What should I do?". Soen replied: "Encourage others".

Experimenta amar quando achas que não te amam. Experimenta o dar quando achas que recebes pouco. Experimenta a pureza se pensas que o Mundo está sujo. Experimenta.