O Novo Homem

"Não tenho medo da morte. Antes tenho medo da minha mente"

sexta-feira, outubro 06, 2006


O tempo está cinzento. Esta casa está cinzenta. As pessoas que me rodeiam estão cinzentas. Cinzento claro. Mas cinzento.

Aprendi que aquilo que eu vejo no exterior é o reflexo exacto do meu mundo interior. Se for interiormente verdadeiro, descobrirei a verdade do Mundo. Se for interiormente puro, encontrarei a pureza do Mundo. Se for interiormente cinzento... verei o cinzento do Mundo.

Observarei então esta "cinzentez", na esperança de a ver partir.

1 Comments:

At 2:51 da tarde, Anonymous Anónimo said...

exactamente como me sinto! Que fazer para sair do cinzento? Que aconteceu ao sol? Nem posso ir para o jardim nao para de chover.preciso de sol, dfe verde, de cheirar as plantas....

 

Enviar um comentário

<< Home